sábado, 2 de novembro de 2013

QUANTO MAIS TÊM..., por Paulo Lopes

Mais um poema do Paulo Lopes...

....................///.........................

Sentei-me na mesa
de um soldado...
logo tive tudo pago.
Sentei-me na mesa
de um brigadeiro...
tive de deixar meu dinheiro.

paulo lopes (1974)