terça-feira, 1 de julho de 2014

As comadres e os "ratos" a abandonarem o navio, por Duarte Pereira


COMADRE, ACABEI DE LER A ESCRITA DA D. ALEXANDRA COELHO QUE FOI COLOCADA NA FOLHA PELO SR RUI BRIOTE.
 
COMECEI A PENSAR PARA MIM PRÓPRIA.
TENHO ACOMPANHADO PELOS JORNAIS E TELEVISÕES O DESCONTENTAMENTO DO POVO. POR ONDE VAMOS PASSANDO VERIFICAMOS QUE A RÉDEA CADA VEZ ESTÁ MAIS CURTA.
TEMOS OUVIDO MUITOS COMENTADORES, EX-DIRIGENTES E ATÉ EX-MINISTROS QUE CONHECEM BEM AS COISAS QUE SE PASSAM LÁ DENTRO, NO MIOLO DA POLÍTICA E DOS PARTIDOS POLÍTICOS.
 
TODOS APONTAM ERROS, COMPADRIOS, CORRUPÇÃO...
MAS ONDE ESTÁ A SOLUÇÃO ???
 
NÓS TEMOS UMA.
A BARRAGEM DO ALQUEVA ESTÁ QUASE CHEIA (O POVO).
A ASSEMBLEIA ESTÁ CHEIA DE ILUMINADOS (ALDEIA DA LUZ).
 
 
POVO DO INTERIOR, TRANSMONTANOS, BEIRÕES, ALENTEJANOS, ALGARVIOS E OUTROS, QUE SE QUEIRAM JUNTAR.
 
 
AGARREM NAS VOSSAS MERENDAS E TENTEM CHEGAR À ENTRADA DE LISBOA. TODOS NO MESMO DIA.
 
 
O MOTIVO, SERÁ CONHECER A CAPITAL (TURISMO). COM A "ÁGUA" A ENTRAR NA CIDADE, "OS RATOS" ABANDONARIAM O NAVIO.
 
 
COM ESTES PENSAMENTOS IREMOS DORMIR MAIS DESCANSADAS.