sábado, 30 de agosto de 2014

As comadres e as histórias do Duarte, por Duarte Pereira


REPETIMOS PARA A MALTA RECÉM ADERENTE.

Velhas DE Estremoz Alentejanas: Olá a todos.

Quem tem acompanhado este Blog já saberá quem somos, (As comadres são), a voz da consciência do Batalhão de Cavalaria 3878, em serviço em Moçambique entre 1972/74.
As companhias eram C.C.S. Macomia e as 3507 Mataca, 3508 Chai e a 3509 Macomia, mas pouco.



A 3509 fazia a proteção a uma picada, que seria estrada e estava a ser renovada, entre Macomia e o Mucojo, já no Oceano Índico.



O nosso autor, ex-furriel Pereira do 4º pelotão da 3509, deitava-se muito cedo, logo que podia, para os dias passarem mais depressa.

Queria rever a sua família e a sua Belinha, namorada a quem tinha feito votos de amor eterno.
 

A noite caía cedo.
O dia nascia cedo.
Enquanto uma caía e o outro nascia,  o ex-furriel nem sempre dormia.
 

Quando estava em Macomia, nos intervalos da mata, de vez em quando preocupava-se em ver o que o pelotão andava a fazer.
Fazia parte da sua missão, o bem estar da malta.
Tinha a ideia que alguns elementos ainda não tinham "molhado o bico" ( não estou a falar de cerveja ou outras bebidas).
Tinha conhecimento de algumas doenças, que poderiam marcar as suas vidas, embora houvesse informação, mas talvez não suficiente.

Na enfermaria muita penicilina se gastou.

Depois de algumas diligências, percebeu que os virgens ou mais inexperientes procuravam "senhoras" de idade mais avançada.
"Renda" mais baixa e mais paciência.
Idade avançada, na altura, não significava fora do prazo de validade, mas sim, "desgaste da viatura". 



Quando chegados ao Alto da Pedreira, foi autorizado (não sei por quem), que os soldados africanos poderiam ter companhia à noite nas suas tendas.

Confesso e nunca mais esquecerei que aquela convivência enriqueceu a nossa missão.
Senhoras no aldeamento dos milícias, senhoras na nossa base tática, era uma alegria.
Quando raramente havia a visita do Capitão ou alguma cerimónia, as senhoras da base regressavam a Macomia ou iam para o aldeamento dos milícias. 


Logo havia: boa comida, boa bebida, entretenimento e nada de stress .
 

Em 1973, em Macomia, foi por ele incumbido o ex-furriel Madeira (já falecido) de assegurar essas "missões", operações essas em que se empenhava.



Por hoje é tudo.

Nem só de pão vive o homem ... e as mulheres poderão dizer o mesmo.

Beijinhos e até breve.


http://decarnaxideparaomundo.blogspot.pt/
De Carnaxide para o mundo.