sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Alto da Pedreira, por Duarte Pereira

 
Devido à minha "timidez" tenho falado muito nos ex-combatentes da minha companhia.
 
Depois comecei a acompanhar e tentar identificar elementos de outras companhias.
 
 
Chegou a minha vez.
 
Nos primeiros tempos andava mais ou menos calmo, porque ainda não sabia onde "andava metido".
 
Ao fim de algum tempo na base do aldeamento de Nambine e quase à noite fui buscar com uma secção o correio a Macomia.
 
Em 13 de Julho de 1972 enfiaram-me uma "tosga" que fiquei quase em "coma".
Devo ter ido de Nambime até Macomia deitado num unimog.
 
 
 
Entretanto saíram três ex-alferes da companhia.
O capitão começou a meter "baixa" e a seguir ao ex-alferes Américo Coelho, eu seria o "mais antigo ex-furriel".
 
Talvez em Setembro de 1972 chegámos à última base (Alto da Pedreira).
 
 
Com a possibilidade do ex-capitão estar de baixa e o Américo Coelho estar em Macomia ou de férias aquela "chafarica" estava sob o meu "poder".
 
Um puto com 22 anos com um curso para "tentar mandar "nuns sete ou oito e apanhar com uma base de milícias e dois ou três pelotões, da companhia. ?
 
Havia um assessor que comigo foi pescador.
 
Tínhamos um caçador.
 
Em 1973 tive de falar em Macomia com quem eu não queria.
 
 
 
Pouco tempo passava dentro do quartel.
 
Pensei que os "graduados" não seriam bem vindos à messe dos mais antigos.
 
Sentia-me mais "livre" na base do que na sede do batalhão.
 
Esta é um pouco da minha "história"
Nos últimos três anos já narrei muitos episódios.
 
Os mais novos que avancem.
Estou a ficar cansado.